J3D – O jornal do agrupamento

https://padlet.com/bibliotecaAEOJ/ysw9nhfrf1c388vc

O jornalismo escolar existe na escola desde 1985, mas foi a partir de 1990 que os alunos do Curso Complementar de Turismo-Jornalismo iniciaram, de  forma continuada, a edição do “Informe3”, apoiada nos projetos de Educação para os Media, do Instituto de Inovação Educacional (IIE) e “Público na Escola”, do jornal Público.

A partir de 1994, professores e alunos do Curso Tecnológico de Comunicação e Difusão lançaram o “Reticências”, que durou até 2001. Este projeto possibilitou a concretização de inúmeras aprendizagens teórico/práticas aos alunos daquele exigente curso profissional. O “Reticências” mereceu, na altura, vários “agradecimentos” e elogios por parte da Direção Regional da Educação e do IIE.

Em 2006, nasce o “J3D”,  coordenado pela Biblioteca e apoiado pela Direção, Departamentos Curriculares e Associação de Pais.  Desde essa data,  o jornal é editado ininterruptamente e resulta da colaboração de toda a comunidade educativa.

Com exeção do ano de 2020, devido à pandemia, o jornal foi distribuído desde então trimestralmente,  nos formatos impresso e digital, em www.aeoj.org .

Miúdos a Votos

Os livros preferidos da Oliveira Júnior

Os alunos do agrupamento elegeram, de forma muito significativa, os livros “mais fixes”, no passado dia 23 de março. De entre dezenas de livros nomeados, foram selecionados 3 títulos para cada ciclo, comprovando que não há barreiras para a leitura e que alguns nos acompanharão para sempre.

O projeto Miúdos a Votos  exerce, comprovadamente, uma forte motivação para a leitura, enquadra-se na estratégia nacional de Educação para Cidadania , bem como noutras áreas prioritárias das aprendizagens essenciais como a leitura, a escrita e a  Educação para os Media.

Recentemente o Ministro da Educação recomendou que, dada a sua importância, a participação no projeto Miúdos a Votos também constasse no Diploma Escolar.

10 minutos a Ler

A Escola Oliveira Júnior já retomou o projeto 10 Minutos a Ler, no âmbito do Plano Nacional de Leitura, para proporcionar a toda a comunidade o contacto diário com os livros de que mais gostam, visando o reforço dos hábitos de leitura.

O mais recente estudo nacional sobre as práticas de leitura dos alunos do 3.º ciclo e ensino secundário, apresentado no mês passado, reafirma que os jovens leem cada vez menos e aponta para a influência da família nos hábitos de leitura.  Segundo os autores, o estudo anterior, realizado em 2007, já referia essa quebra, mas é no secundário que se regista uma diferença maior entre os dois períodos com a percentagem de alunos que não leram qualquer livro por lazer a passar dos 11,3% para os 26,2%.

Recomendo vivamente o visionamento da apresentação, em https://youtu.be/bIWRswUvp0M, pelos resultados do estudo, mas sobretudo pela mais valia das considerações produzidas pelos responsáveis do ME, PNL e RBE.

“Práticas de Leitura dos Estudantes dos Ensinos Básico e Secundário”, do Plano Nacional de Leitura 2017-2027 (PNL2027) e o Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-ISCTE)

Mês internacional das Bibliotecas Escolares

Este ano, o MIBE arranca com muitas novidades…

Outubro é o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE), uma oportunidade para as bibliotecas escolares de todo o mundo darem a conhecer o trabalho que desenvolvem e mostrarem que não são apenas um serviço, mas um centro nevrálgico vital nas escolas. 

O tema do MIBE de 2020 é Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar com a biblioteca escolar e baseia-se no Objetivo do Desenvolvimento Sustentável  da ONU: Saúde de qualidade. 

No nosso cartaz, é bem visível a importância que damos a estas temáticas, no agrupamento!

Narrativas Gráficas

Reconhecendo as potencialidades da banda desenhada ao nível da motivação e incentivo à leitura e escrita, a RBE de S. João da Madeira desenvolve há cerca de 10 anos o projeto “Narrativas Gráficas”.

O projeto promove a leitura , diversificando os géneros, bem como as competências de comunicação/expressão e da educação visual e artística dos alunos. Anualmente, motivados pelas bibliotecas escolares e professores participantes, os alunos de todos os escalões são convidados a desenvolverem projetos de BD, no âmbito dos currículos ou de forma totalmente livre… Integrados nos currículos ou de forma autónoma, os alunos produzem histórias, com apoio dos docentes,  de formadores  e autores convidados, experimentando novas técnicas…

Concluídos os trabalhos, estes são selecionados pelas escolas, envolvendo um júri  constituído pelos docentes da área  e professores  bibliotecários. As escolas participam ativamente na mostra coletiva, realizada na Biblioteca Municipal, aberta à comunidade durante um período alargado, para fruição da comunidade.