A minha vida

https://padlet.com/bibliotecaAEOJ/c1cyjphwa54zc4eu

O Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior divulga as narrativas gráficas produzidas pelos alunos do 2º ciclo, no âmbito do projeto “Narrativas Gráficas” e enviadas ao concurso “My Life in strips”.

O projeto visa promover e apoiar o desenvolvimento de histórias em banda desenhada entre os jovens, dando-lhes a oportunidade de criar novos trabalhos, recorrendo a outras formas de expressão e de os partilhar nas páginas web do projeto, assim como nos festivais de literatura. Nesse sentido, as docentes de EV-ET, tiveram um papel importante na motivação e orientação dos alunos, numa parceria com a Biblioteca Escolar e o Plano Cultural de Escola.

10 Minutos a Ler

Projeto da Oliveira Júnior apoiado!

O Plano Nacional de Leitura apoiou o projeto 10 Minutos a Ler do nosso agrupamento, com um valor de 1.000 euros para aquisição de novos livros, de géneros diversificados, destinado a reforçar o empréstimo e a circulação das obras, no agrupamento.

A ciência e a observação empírica têm mostrado amplamente o quanto o contacto com o livro e a prática regular da leitura são indispensáveis para o desenvolvimento do gosto de ler, a consolidação dos hábitos leitores e o aumento das competências de literacia. Quem lê, lerá sempre mais e melhor, e ficará mais bem preparado para a vida. É por isso que ler todos os dias é tão importante.

Para estimular a criação de uma rotina de leitura na família, nas creches, nos jardins de infância, nas escolas, na academia, no trabalho e no lazer, o Plano Nacional de Leitura (PNL2027) lançou o repto: Ler sempre. Em qualquer lugar.

É no âmbito deste repto que se enquadra o desafio dirigido às escolas para que instituam no seu quotidiano a atividade diária da leitura por prazer. Esta pode ter lugar a qualquer hora e em qualquer espaço e contexto escolar, formal ou não-formal: na sala de aula, na biblioteca, nos laboratórios, no refeitório, no ginásio, no pátio, … Não interessa onde se lê, mas que a todos seja dada a oportunidade de o fazer todos os dias, escolhendo para tal um texto da sua preferência.

14ª edição do Concurso Nacional de Leitura Fase Municipal

A Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura, organizada pela Biblioteca Municipal, vai realizar-se no próximo dia 12 de fevereiro de 2021, nas escolas.

Esta fase é constituída por 3 provas: um questionário de escolha múltipla (eliminatório), leitura expressiva e dramatização de excerto ou de personagem.

Os alunos apurados, 3 candidatos por cada ciclo, passam à 3ª Fase do concurso que se realizará na Biblioteca Municipal de Gaia, em data a anunciar.

As obras escolhidas são: 1º ciclo: “Memórias de um lobo mau”, de José Fanha; 2º ciclo: “O principezinho”, de Antoine de Saint-Exupery; 3º ciclo: “A minha família e outros animais”, de Gerald Durrell e “A viagem do elefante”, de José Saramago, para o ensino secundário.

Talvez uma App

A Associação Portuguesa de Seguradores desenvolve o seu programa de Educação Financeira desde 2012, tendo como principal eixo a edição de livros infantojuvenis, da autoria de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. Esta coleção tem como objetivo sensibilizar as crianças para a importância do Seguro, como forma de antecipar, minorar ou compensar as situações de risco a que os seres humanos sempre se encontram sujeitos, proporcionando às escolas e às famílias um instrumento adequado à compreensão do valor social do seguro e da sua importância para os indivíduos e para os grupos.

https://www.apseguradores.pt/Portals/0/doc/publicacoes/LIVRO_Talvez%20uma%20App_2020.pdf?ver=2020-12-03-143540-037&timestamp=1607006949895

O Pequeno Príncipe

O Pequeno Príncipe é uma obra de língua francesa, a mais conhecida de Antoine de Saint-Exupéry. Publicada em 1943, em Nova York , é uma obra poética e filosófica disfarçada de conto infantil.

A linguagem, simples e despojada, porque se pretendia que fosse compreendida pelas crianças, é na realidade para o narrador o veículo privilegiado de uma conceção simbólica da vida. Cada capítulo relata um encontro do pequeno príncipe que o deixa perplexo, em relação ao comportamento absurdo dos “adultos”. Esses diferentes encontros podem ser lidos como uma alegoria.

As aguarelas fazem parte do texto e participam dessa pureza da linguagem: despojamento e profundidade são as principais qualidades da obra.

Procura-o na tua Biblioteca!