Exposição Narrativas Gráficas & Marcar a Leitura

Teve início, no dia 8 de maio, a exposição Narrativas Gráficas e Marcar a Leitura na Biblioteca Municipal, uma iniciativa da RBE de São João da Madeira que reúne trabalhos dos alunos de todos os agrupamentos do concelho. Este ano, o tema dos trabalhos é a Revolução de Abril.

Inaugurada pela Vereadora da Educação e pela Diretora da Biblioteca Municipal, a exposição foi visitada por alunos dos três agrupamentos de São João da Madeira. As duas turmas da escola básica dos Ribeiros, que foram ver a exposição, participaram igualmente numa hora do conto –  “A Canção da Mudança” de Amanda Gorman. Vem visitar esta exposição e admirar as histórias fantásticas dos alunos do Agrupamento Oliveira Júnior.

Os trabalhos decorrentes desta atividade – histórias originais em banda desenhada e marcadores de livros – ficam expostos na Biblioteca Municipal até 15 de junho.

A equipa da biblioteca

Narrativas Gráficas

O grupo de Educação Visual participa anualmente no projeto Narrativas Gráficas, da responsabilidade da Rede de Bibliotecas Escolares de São João da Madeira e integrado no Projeto Educativo Municipal.

Divulgamos os trabalhos apresentados em 2024 pelos alunos do 2º e do 3º ciclo (9º ano) e subordinados ao tema do 25 de Abril que celebra os seus 50 anos.

https://padlet.com/bibliotecaAEOJ/narrativas-gr-ficas-2024-y7kopx458efn7n8p

Dia Aberto na Biblioteca Oliveira Júnior

Compreender o que é a liberdade, o que é ser livre e o que foi a “Revolução dos Cravos”, tem feito parte das atividades da Biblioteca Escolar Oliveira Júnior nos últimos dias. Estão expostos livros sobre a temática, bem como “Narrativas Gráficas” sobre os #50anos25abril.

No Dia Aberto, 24 de abril, os alunos foram convidados a partilhar por escrito, num mural, a sua opinião acerca desta celebração tão importante.

Este foi o resultado final: pensamentos, ideias, opiniões … expostos para que à passagem todos falem, observem e se lembrem que a liberdade termina quando começa a liberdade do outro.

A equipa da biblioteca

Poema da Semana

Os versos foram escritos no Estoril, em outubro de 1939, e foram posteriormente publicados no livro Poemas, Sonetos e Baladas (1946).

O soneto também ficou igualmente conhecido por ser declamados com a música Eu sei que vou te amar, feita em parceria com Tom Jobim, datada de 1972.

Ao sabor da bossa nova ouvimos o poeta carioca a sofrer em cantos tristes e a perder-se em renovadas juras de amor: ” que seja infinito enquanto dure”.